sexta-feira, 8 de maio de 2015

SÉRIE: DEMOLIDOR


Sinopse: 
Mattew Murdock, filho de um lutador de boxe, perdeu a visão quando ainda era criança. Formado em direito, abre um precário escritório de advocacia junto com seu sócio e melhor amigo Foggy, no bairro onde cresceu, com o objetivo de ajudar as pessoas e tornar a cidade um lugar melhor. Porém as leis não são suficientes para alcançar esse objetivo, o que motiva Matt a se tornar um justiceiro mascarado durante a noite.

Título Original: Daredevil (Estados Unidos da América)
Ano: 2015
Direção: Adam Kane, Brad Turner, Euros Lyn, Farren Blackburn, Guy Ferland, Ken Girotti, Nelson McCormick, Nick Gomez, Phil Abraham, Stephen Surjik, Steven S. DeKnight
Elenco: Charlie Cox, Deborah Ann Woll, Elden Henson, Rosario Dawson, Vincent D'Onofrio

Trailer:
  
Opinião: Confesso que, se tratando de HQs, minhas referências são Turma da Mônica e Tio Patinhas. Me divirto com filmes de super-heróis, adorei Os Vingadores (suspiros pelo Thor...pronto, passou!), mas resisti para ver esse. Nunca li HQs de heróis (agora fiquei com vontade, e estou aceitando de presente..hehe). Quando comecei a ver, esperava por um enredo infanto-juvenil, com personagens estereotipados e coisas do tipo. Esperava um herói bonzinho e um vilão "fdp". Esperava mulheres burras e peitudas em trajes provocantes e papéis de pouco destaque. Mas felizmente isso ficou só no meu preconceito mesmo. O seriado é incrível, bem elaborado, voltado para o público adulto, com personagens instigantes, profundos, e qualidade técnica impecável. As personagens femininas são as melhores que já vi em seriados/filmes de ação. Percebam que são elas que realmente dominam o seriado. Já os meninos, mesmo atrás de músculos, socos e chutes, dão vontade de pegar no colo de tanta sensibilidade que mostram. A natureza de mártir do Demolidor, que, ainda criança salvou um homem de um acidente mas que o deixou cego, a amizade e a honestidade do Foggy, a insegurança do Fisk. Impossível não se apaixonar. Não sei o quanto disso vem da HQ, mas achei que a Netflix fez história com esse trabalho. Já vinha arrecadando prêmios e destaques com suas produções, e agora parece que acertou em cheio. Antes, essas produções eram um bônus aos assinantes, mas agora se tornaram chamariz do serviço. Sorte nossa!!

Um comentário:

  1. Minha opinião é exatamente igual a sua, sem tirar nem por.

    ResponderExcluir